Como é possível ficar estressado do nada?!

Mais uma vez, eu tinha um outro texto para publicar hoje (viu só como essa coisa de ter o negócio próprio é mesmo uma montanha-russa?), mas a minha manhã da última terça-feira (14 de março de 2017) foi meio conturbada e acho importante falar sobre isso: acordei cedo para ir ao parque e fazer um pouco de exercício com a minha namorada. Ela começou a fazer aula de corrida recentemente e resolvi acompanhar hoje já que faz teeeeempo que não faço esporte (tô totalmente errado, mas tenho tido dificuldade para encaixar exercício físico nessa rotina de ter o próprio negócio).

Tudo estava indo bem: a gente conversava sobre assuntos diversos, via outras pessoas no parque, sentia aquele cheiro bom de vegetação no meio de uma cidade poluída como São Paulo… até que eu resolvi falar que estava “angustiado” com alguns desafios do meu negócio. Pronto! Parece que eu ativei uma “chavinha” dentro do cérebro para começar a ter estresse: senti meu coração mais acelerado, uma dor no corpo de tensão, um pouco de dor de cabeça e parecia que tinha sido dada a largada para ficar estressado logo no começo do dia.

 

Do céu ao inferno

Caramba! Fui ao parque de manhã justamente para relaxar, mudar a rotina ao acordar, fazer exercício e aí, do nada, no meio da vegetação, começo a ficar preocupado, tenso, nervoso, angustiado… que saco!

Minha namorada tentava me ajudar com conselhos, tentando me mostrar o lado bom de tudo que está acontecendo com avanços incríveis no Yubb, com as nossas conquistas, com nossos usuários, etc, mas de nada adiantava. Parecia que eu tava usando um fone de ouvido no último volume e nem escutava o que ela falava. Naquele momento, é como se tudo estivesse dando errado. Como se não fosse possível ver nada de bom, nenhuma conquista, nenhum avanço.

Claro que sobra para ela nesse momento (e ela deve ficar super triste com isso). Mas sobraria para outra pessoa qualquer: pai, mãe, irmão, irmã, amigo, sócio, funcionário, mentor… o ponto aqui não é discutir muito eventuais prejuízos que os nossos comportamentos geram nas pessoas ao nosso redor (isso fica para outra conversa). Aqui é mais para entender por qual motivo louco a gente muda tanto de humor repentinamente quando tem o próprio negócio.

 

Isso faz parte do desafio de ter a sua própria empresa

Lembra daquele papo de que “um empresário ou empreendedor precisa passar por algumas coisas no caminho para se fortalecer e amadurecer”? Isso é um pouco o que acontece aqui: se você quiser ter o seu próprio negócio, precisa aprender a lidar com essas oscilações de humor. Porque elas existem com uma intensidade muito grande (muito maior do que a gente imagina muitas vezes): é muito normal ficar feliz e triste, entusiasmado e desmotivado, empolgado e receoso em intervalos de tempo muito pequenos. Esses sentimentos se alternam dentro do mesmo dia! Você acorda de um jeito, na hora do almoço já tá sentindo outra coisa e à noite o sentimento mudou de novo. E isso não é só comigo não: dezenas de empreendedores já me contaram que passam pelo mesmo desafio de lidar melhor com as emoções.

E é importante passar por isso para aprender a lidar melhor com essas emoções tão antagônicas e intensas. Confesso que não sou a melhor pessoa para falar sobre lidar com emoções e não consigo controlá-las muito bem. Mas se até eu estou aprendendo a ter mais controle emocional, certeza que você também consegue!

Quer ver só? No começo do Yubb, eu ficava muito angustiado com possíveis concorrentes. Até quem não era concorrente do Yubb, mas fazia alguma coisa que eu pensava em fazer, me deixava muito mal. Mas mal mesmo! Lembro um dia de ter visto uma empresa de investimento usando uma estratégia de conteúdo que eu queria usar no Yubb. Era hora do almoço quando eu vi isso e fiquei desolado: deitei na minha cama, olhava pro teto e achava que estava tudo perdido. Não consegui mais trabalhar direito o resto da tarde.

E o que aconteceu no final? Aquela empresa acabou não usando a estratégia que eu pensei que fossem usar; não teve nenhum impacto negativo para o Yubb; e a maior ironia: essa empresa é parceira do Yubb hoje!!!

Louco, eu? Não! Isso é ter o próprio negócio.

Aliás, sobre concorrência, vale muito a pena ler o que o Sam Altman, presidente da principal aceleradora de startup do mundo (o Y Combinator), fala sobre concorrência neste e-book sensacional:

A quick word about competitors: competitors are a startup ghost story. 99% of the time, you should ignore competitors. [Tradução: Uma rápida palavra sobre competidores: competidores são os “fantasmas” das startups. 99% do tempo você deveria ignorar competidores]

 

Como ter menos estresse no dia a dia como dono de uma empresa?

Não faço a M-E-N-O-R ideia!

Qual a razão do texto então?! Acho importante compartilhar que faz parte ter estresse, angustiado, triste, pensar em desistir, arrancar os cabelos. Esse é o propósito do blog, né? Compartilhar esse dia a dia, mas sem dar as “fórmulas mágicas” ou querer ser “dono da verdade”. O post não foi “como não ter estresse como empreendedor”; quis compartilhar que é normal e que eu fiquei assim a manhã inteira do dia 14 de março de 2017.

E acho importante paras pessoas não se enganarem e não pintarem uma imagem errada sobre a realidade de ter o próprio negócio: recentemente o Yubb tem saído em reportagens incríveis sobre a nossa história em lugares como Valor Econômico, Estado de São Paulo, StartSe, etc. E, quem olha de fora, acha que as coisas são “fáceis”, “simples”, “realizáveis”… que já passei pela fase de me descabelar. Nada disso! O desafio de se superar é constante, assim como o desafio de controlar pensamentos negativos, focar no que importa, não desviar a cabeça para o que não é relevante, etc.

Por isso, quis contar que o Yubb está sim avançando, conquistando novos usuários, fazendo novas parcerias, ganhando espaço no mercado, ficando mais conhecido — e tudo isso apesar dos meus pensamentos negativos de hoje. Mas nem por isso aprendi totalmente a lidar com emoções negativas e com pensamentos negativos, apesar de já estar muito melhor do que era no passado!

Para não deixar a pergunta totalmente aberta sobre “como ficar menos estressado”, posso dizer o que tem funcionado para mim (mas sem querer criar regra para você!): até agora, nada de fazer esporte, meditar, ler, etc – apesar de valorizar muito isso e achar que preciso mais desses momentos na minha rotina. O que mais tem me ajudado é olhar para trás e ver que questões que já me pareceram destrutivas ou muito graves (qualquer que seja o assunto!) se revelaram praticamente insignificantes. Ou seja: aprender com a trajetória já percorrida e ver que nem tudo que a gente acha importante se traduz em algo realmente relevante. A grande maioria das preocupações é perda de tempo!!!

De toda forma, fica aqui o desafio para algo que preciso melhorar: aprender a lidar mais com emoções negativas no dia a dia do meu negócio; ficar mais calmo diante de situações que aparentemente são preocupantes; e ver mais as coisas positivas que estão acontecendo com o Yubb do que as negativas. Mas não se engane: qualquer pessoa com o próprio negócio tem esses momentos de estresse e negativismo. O desafio é aprender a lidar com isso. 😉

 

E você, alguma sugestão ou experiência para controlar o estresse no dia a dia e ter menos pensamentos negativos? Comenta aqui embaixo! 

 

Sou fundador e CEO do Yubb (yubb.com.br), o primeiro buscador do Brasil para que qualquer pessoa com no mínimo R$ 30,00 encontre melhores investimentos para ganhar mais do que a inflação. Você pode ler mais sobre o propósito desse blog aqui. Meu e-mail: bernardo@bernardopascowitch.com.br